Abdominoplastia: como ela é feita? Veja fotos de antes e depois e saiba quanto custa!

0
913

A evolução das técnicas cirúrgicas surpreende quem procura por uma silhueta perfeita, quem sofre por uma correção do abdômen ou mesmo do contorno corporal.

Muita gente sonha com uma barriga mais chapada para usar algumas roupas que há muito tempo não servem mais. Para livrar-se desse problema, surgiu a Abdominoplastia.

Abdominoplastia

O que é Abdominoplastia

Abdominoplastia é o nome de uma cirurgia plástica que retira o excesso de pele e de gordura localizada. O objetivo é óbvio: reduzir o volume abdominal, promovendo a recuperação da firmeza dos músculos dessa região. Dessa forma, a aparência do abdômen volta a ser firme e plana, pois há a remoção da frouxidão da pele e marcas de distensão (o inchaço).

Em geral, a abdominoplastia tem indicação para:

  • Mulheres que tiveram várias gestações,
  • Pessoas que possuem acúmulo de gordura na região da barriga de forma genética,
  • Pessoas que tiveram perda substancial de peso.

Ou seja, são indivíduos que desenvolvem flacidez de pele, depósito de gordura e estrias na região da barriga.

Como é feita a Abdominoplastia

Antes de realizar a abdominoplastia, é necessário que o cirurgião plástico faça uma avaliação do abdômen do paciente, investigando qual é a quantidade e a localização dos acúmulos de gordura, além do excesso de pele e se há diástase dos músculos abdominais.

A abdominoplastia inicia quando o cirurgião plástico faz incisões acima da região pubiana, em corte semelhante a um semicírculo (levemente curvado para cima, indo até próximo dos quadris – é claro que a extensão irá variar conforme a quantidade de pele que será removida).

Outra incisão é realizada na vertical até finalizar ao redor do umbigo. A pele e a camada de gordura sobre o abdômen serão separadas e o tecido será deslocado em direção à caixa torácica para que seja possível visualizar os músculos abdominais.

Se os músculos abdominais estiverem afastados, o que é bem comum neste tipo de cirurgia, o cirurgião plástico irá fazer uma sutura para que se crie uma parede abdominal firme e plana.

O profissional, posteriormente, irá esticar a pele e a gordura deslocada sobre a parede abdominal. O umbigo permanecerá intacto, porém ao ser coberto por essa camada de pele, ele terá que fazer uma pequena incisão para deixar o umbigo visível de novo.

Toda pele e gordura que sobraram da incisão original são removidas. Após a cirurgia, é necessário colocar drenos de aspiração no abdômen para evitar a formação e acúmulo de líquido durante o processo de cicatrização.

Qual tipo de anestesia utilizada?

Para esse tipo de cirurgia plástica é utilizada a raquiou peridural com sedação.

Abdominoplastia em âncora

Esta cirurgia de abdominoplastia é indicada para quem teve uma perda considerável de peso e é mais usada após a cirurgia bariátrica. A cicatriz, nesse caso, fica em forma de “T” invertido, o que sugere a ideia de uma âncora, por isso o nome.

Abdominoplastia em âncora

Abdominoplastia pelo SUS

Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é possível realizar a cirurgia plástica de abdominoplastia. Contudo, o foco não é estético – a cirurgia tem como intuito proporcionar o retorno da saúde, da qualidade de vida, da autoestima e do bem-estar do paciente.

Dentro da lista de prioridades de cirurgias plásticas pelo SUS, a abdominoplastia se faz presente, em especial quando deve ser feita após a cirurgia bariátrica.

Abdominoplastia com lipo

Existe a alternativa de realizar a lipoaspiração com a abdominoplastia, ou seja, é a junção das duas cirurgias. Obviamente, cada caso precisa ser avaliado pelo médico para garantir que todos os benefícios provenientes das cirurgias sejam maiores que os riscos.

A vantagem maior desse método é que o contorno corporal do tronco é ainda mais definido, bem como pode facilitar a retirada da pele que ainda está pendente e até mesmo deixar a cicatriz menor.

Cicatriz

A abdominoplastia pode ser composta de diferentes técnicas e variações, porém o local da cicatriz é basicamente o mesmo: na parte inferior do abdômen, em uma região que pode ser escondida de maneira fácil com as roupas íntimas.

O tamanho da cicatriz, por outro lado, poderá variar conforme o excesso da pele do paciente. Se o excesso de pele for mais centralizado, por exemplo, a cicatriz será pequena (parecida com uma cesárea), porém ela poderá chegar até aos lados da barriga se for necessário.

Veja baixo como fica abdominoplastia cicatrizada:

O que muitas pessoas costumam fazer, é uma tatuagem em cima da cicatriz para cobri-lá, veja alguns exemplos:

Preço da abdominoplastia

O custo total de uma abdominoplastia pode passar dos R$ 10.000,00 e superar os R$ 25.000,00. Muitos fatores interferem no valor final, tais como o local de realização da cirurgia, se há necessidade de combinar outras cirurgias (como a lipoaspiração), o próprio cirurgião plástico, entre outros.

Abdominoplastia masculina

A abdominoplastia pode abranger tanto o sexo feminino como o masculino. Por isso, não é nada incomum encontrar homens que buscam por uma região abdominal livre de imperfeições e com maior firmeza da pele.

O posicionamento da cicatriz pode ser um pouco diferente comparando com o das mulheres, além da própria ausência de diástase do músculo abdominal (principalmente por ser bem comum em mulheres que tiveram filhos). Até mesmo o depósito de gordura pode ser distinto e isso deve ser previamente avaliado pelo cirurgião plástico.

Veja abaixo fotos com o antes e depois abdominoplastia em homens:

Riscos da abdominoplastia

A abdominoplastia é uma cirurgia considerada segura, porém assim como qualquer outro procedimento este não está livre de certos riscos. Veja quais são os principais:

  1. Acúmulo de líquido na cicatriz,
  2. Cicatriz torta ou com excesso de pele,
  3. Formação de fibrose,
  4. Hematomas na área abdominal,
  5. Infecção da ferida,
  6. Perda de sensibilidade,
  7. Trombose ou embolia pulmonar.

É recomendável que o paciente procure o médico se apresentar os seguintes sintomas e sinais:

  • Curativo com sangue, cor amarelada ou mesmo molhado,
  • Dificuldade para respirar,
  • Dor que não passa mesmo com o uso de analgésicos,
  • Estar com o local da cirurgia inchado, quente, avermelhado ou com dor,
  • Estar sem forças,
  • Febre,
  • Sentir cheiro ruim na cicatriz,
  • Sentir dor na cicatriz,
  • Sentir-se cansado e pálido,
  • Ter o dreno cheio de líquido.

Recuperação

O pós-cirúrgico da abdominoplastia exige alguns cuidados. Assim, a recuperação é crucial para alcançar o tão sonhado resultado. Todas as orientações dadas pelo cirurgião plástico devem ser respeitadas e seguidas.

Os cuidados básicos da recuperação da abdominoplastia envolvem a paciência até que o inchaço diminua e comece a mostrar sua nova forma, além de:

  • Realizar somente atividades leves – geralmente, o repouso de 3 semanas é indicado e a liberação é feita gradativamente,
  • Posição curvada – esticar o tronco pode fazer com que os pontos se abram,
  • Dormir de barriga para cima – é a melhor posição enquanto se recupera da cirurgia, mantendo a cabeça mais alta e as pernas dobradas, apoiadas em travesseiros.

Essa é também uma forma de prevenir a trombose.

  • Evite esforço físico, mas não se deve ficar imóvel: a prática de caminhadas leves é fundamental, mas respeitando os limites do corpo,
  • Fazer drenagem linfática – acelerará a recuperação e potencializará os resultados,
  • Usar a cinta elástica pelo tempo estipulado pelo médico (geralmente é 45 dias).

Após 6 meses da cirurgia é que os resultados definitivos da abdominoplastia podem ser vistos (até que haja acomodação dos tecidos e o amadurecimento da cicatriz).

Antes e depois da Abdominoplastia

Na teoria, a abdominoplastia é a solução para muitos. Mas se ainda há dúvidas se na prática ela realmente funciona, aqui estão fotos para comprovação:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here