Cólica menstrual: Por que sentimos? Como acabar rápido? Saiba!

0
158

Se tem uma coisa que os homens nunca vão saber de verdade é o quão doloroso pode ser um período de cólicas menstruais, aquele chatinho que antecede a menstruação!

Mas você, mulher, sabe por que acontecem as cólicas? E sabe como amenizá-las? Venha saber isso e muito mais a seguir sobre cólica menstrual.

Cólica menstrual

Por que sentimos cólica menstrual?

É raro conhecer uma mulher que nunca sentiu ou sente poucas cólicas numa menstruação. Sortudas! Para entender porque muitas de nós temos cólicas, precisamos entender os tipos de cólicas menstruais e suas devidas causas:

– Dismenorreia primária: Este é o tipo comum da cólica, que são dores causadas nas paredes internas do útero para liberar um óvulo que não foi fecundado.

As contrações internas junto a baixos níveis hormonais causam as dores da cólica e a descamação dessas paredes, ocasionando na menstruação.

As dores são relativas a espasmos que acontecem no útero e em cada mulher há um tipo de intensidade diferente, seguido ou não de outros sintomas (a famosa TPM). Em resumo, é a cólica que antecede a menstruação e dura até nos primeiros dias.

 

– Dismenorreia secundária: Neste caso, são dores no útero que costumam surgir em mulheres entre 20 e 30 anos. As dores são sempre ligadas a condições agravantes relacionadas à saúde ginecológica da mulher, e não ao período menstrual comum.

Algumas das causas mais comuns são endometriose, miomas uterinos, doença inflamatória pélvica (geralmente por DSTs), estenose do canal cervical, uso de DIU (anticoncepcional), dentre outros.

Nestes casos, as cólicas são mais intensas e pioram com o passar do tempo, impedindo a qualidade de vida normal da mulher.

É normal ter cólica menstrual?

Sim, a cólica menstrual é considerada normal quando antecede a menstruação, pois faz parte das atividades biológicas antes do sangramento; como é uma região extremamente sensível, as dores podem surgir mesmo.

Mas é importante ficar sempre atenta ao seu ciclo, sintomas e demais características menstruais todos os meses, além de manter as idas anuais e exames ginecológicos atualizados, pois como você viu acima, existem as cólicas secundárias que aparecem como sintomas de casos graves, então é importante estar em alerta o tempo e manter a rotina de exames.

Possíveis sintomas da cólica menstrual

  • Normalmente, são dores que começam logo antes da menstruação descer;
  • Nos casos mais leves, ameniza de forma progressiva nas primeiras 72h;
  • A mulher pode sentir dores intensas e com “fisgadas” pausadas na região inferior do abdômen;
  • Muito comum que as dores irradiem pelo corpo, como pelas coxas ou pelas costas;
  • É comum a mulher ter dores de barriga ou diarreias, pois as dores irradiam também para o intestino e pode afetar suas atividades, além dos fatores emocionais que influenciam também;
  • A mulher também pode sentir outros sintomas muito comuns na TPM, como náuseas, suor, tonturas, dores de cabeça, cansaço físico, dentre outros;
  • Sintomas emocionais de ansiedade, nervosismo ou tensão podem surgir também a partir das dores intensas.

Onde dói na cólica menstrual?

As dores de cólica são sentidas na parte inferior do abdômen, que é a posição do útero no corpo da mulher. Essas dores comumente são irradiadas para outras partes do corpo, como coxas e costas, principalmente na lombar.

Além dessas dores, a mulher pode sentir dores de cabeça como outro sintoma da TPM e ainda dores no corpo no geral, causados geralmente pela tensão da situação em si.

dores da cólica

Como aliviar cólica menstrual com dor nas costas?

Infelizmente, muitas mulheres se queixam do peso ou dor nas costas antes e durante a menstruação, que acontece pela irradiação da dor e também pela postura que a mulher pode ter ao se contrair várias vezes por conta dos espasmos das cólicas.

A melhor coisa a se fazer é repousar nos momentos mais intensos e procurar não forçar as costas. O uso de compressas mornas, tanto no inferior do abdômen quanto na lombar, alivia as dores, além de usar medicação apropriada e indicada pelo médico para isso.

Importante saber que uma vida mais saudável com atividades físicas regulares oferecem maior resistência corporal e poupam mais a mulher dessas dores irradiadas.

Além de remédios e compressas mornas, outras técnicas aliviam as dores como massagens na lombar, osteopatia e acupuntura. Em dores de alta intensidade e que não aliviam por nada, o ideal é procurar um médico com urgência e relatar o caso.

Cólica menstrual é doença psicossomática?

Muitos consideram as cólicas como um sintoma de origem emocional, que a mente cria na cabeça da mulher. Saiba que isto não é verdade, principalmente se você for homem!

Doenças psicossomáticas são doenças originadas na mente, que não são justificadas por nenhuma alteração no organismo, e as cólicas menstruais são sim sintomas causados por alterações físicas relativas à descamação das paredes do útero causando os espasmos em si.

Sim, é verdade que muitos sintomas emocionais surjam a partir disso, mas são consequências e não as causas em si das cólicas.

Cólica menstrual e enjoo

Também é normal que a mulher sinta náuseas e enjoos, mesmo sem vomitar, sendo mais comum naquelas que têm dores muito fortes.

Tais sintomas ocorrem como reflexo das dores intensas, além de que seu corpo está numa tentativa frustrada de liberar mais hormônios, se reequilibrar, causando alterações orgânicas e possíveis enjoos.

Nesses momentos de náuseas, procure evitar alimentos que possam piorar a situação, como café, refrigerantes, chocolate, álcool, comida industrializada, com muito sal e outros gordurosos. Se os enjoos estiverem muito fortes e não passarem rapidamente, procure a emergência.

Como acabar com a cólica rápido?

– Aquecer o local da dor: Seu útero tem paredes musculares que estão contraídas, doendo e precisam relaxar, portanto aquecer o “pé da barriga” é o método mais rápido para isso passar. Para isso, conte com bolsas térmicas por cima da área dolorida, tome banhos quentes ou fique de repouso numa banheira com água morna.

 

– Massagens locais: Relaxe os músculos também fazendo massagens diretas, de forma gentil, por alguns minutos. Massagens na região da barriga e na lombar aliviam muito as dores. Se tiver condições, contrate um massagista para ainda mais benefícios.

 

– Tome um chá quente: Além de aquecer o corpo e relaxar os músculos, algumas ervas específicas têm pode direto sobre as dores intensas da cólica. Nas lojas que vendam ervas, procure por folhas de framboesa ou de rosa-de-gueldres, que são ervas que relaxam as paredes do útero e evitam dores intensas.

 

– Tomar remédio para dor: Ainda que não tenha efeito imediato, remédios ajudam muito nas dores, mas devem ser indicados pelo seu médico. Geralmente, anti-inflamatórios e analgésicos são indicados. Não se automedique.

Mais dicas de como amenizar as cólicas menstruais:

  • Descansar, repousar e relaxar.
  • Antes mesmos de sentir as dores fortes, aqueça seu corpo com atividades físicas leves, como alongamentos, caminhadas e ioga, por exemplo, assim seu corpo mantém altos os níveis de endorfina e ameniza as dores.
  • Coma bem, principalmente alimentos com efeitos anti-inflamatórios naturais, como soja, banana, couve, salmão, atum, castanhas e afins.
  • Procure ficar calma, pois sentimentos negativos e impaciência geram tensões corporais e isso só aumenta as dores físicas.

Tratamentos para cólica menstrual

– Métodos de alívio da dor

Deitar-se, alongar, fazer compressas com bolsas térmicas mornas, tomar banhos quentes e realizar massagens nos locais de dor e tensão são soluções fáceis e que ajudam muito, mesmo em dores mais intensas.

– Remédios para cólica menstrual

O médico pode indicar para a mulher uso de anti-inflamatórios não esteroides, analgésicos, anti-espasmódicos e também anticoncepcionais, para regulação hormonal.

Além de alívio para os sintomas físicos, a mulher também pode necessitar de algum medicamento para tratar o emocional e aliviar estresse. São alguns dos remédios ou métodos mais usados:

  • Ibuprofeno;
  • Postan;
  • Pílulas, adesivos ou injetáveis anticoncepcionais;
  • Anel vaginal;
  • Adesivo de nitrato;
  • Compostos vitamínicos e sais minerais (em alguns casos); dentre outros.

Não pratique automedicação. Na consulta com o médico, explique bem sobre seu histórico de dores, além de alergias e casos frequentes na família.

– Remédios caseiros para cólica menstrual

As melhores soluções naturais são chás com propriedades analgésicas e anti-espasmódicas para aliviar as dores. Considere chá de framboesa, de lavanda, de orégano, de folhas de mangueira, dentre outros de mesmo efeito. Ideal se antecipar com relação às dores e beber o chá dias antes de a menstruação descer.

– Alongamentos e ioga

Estudos afirmam o quão eficaz a ioga pode ser para aliviar dores menstruais, no entanto são técnicas de prevenção, já que a mulher se sente muito mal durante o período das dores para conseguir praticar.

Em casos de dores relativas à dismenorréias secundárias, o recomendado é descobrir a causa em si e procurar pelo tratamento correto. Mantenha suas idas anuais ao ginecologista e atualize sempre seus exames.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here